sábado, 17 de setembro de 2011

Governo novamente fazendo o povo de palhaço!

Infelizmente mais uma vez o governo brasileiro está fazendo o povo de palhaço.

A presidentA decretou o aumento de IPI em 30 pontos percentuais nos veículos importados.

A desculpa esfarrapada é de que há grande estoque de veículos nacionais que não competem com os importados, especialmente os chineses, indianos, que são de custo menor que os nacionais.

Até concordaria com esta medida, desde que desonerassem os impostos em igual proporção para os produtos brasileiros. Não querem incentivar a venda do produto nacional? Então que usem o importado para subsidiar o nacional reduzindo em igual proporção o imposto deste.

Alguns meses atras fiz umas comparações de preços cobrados no Brasil com os preços cobrados no exterior, a diferença é ridícula.

Confiram no link: http://www.wbat.com.br/2011/04/petrobras-melhor-empresa-petrolifera.html

"Ilustrando novamente, vamos pegar o exemplo do novo modelo do Ford Fiesta (New Fiesta) que tem preço inicial, de acordo com a ferramenta "monte o seu" no site da Ford, de R$ 50.700. Este mesmo veículo possui valor inicial nos Estados Unidos de US$ 13.320, ja incluindo impostos e lucro da Ford e do revendedor. Calculando estes 13.320 a taxa de cambio de 1,8 (bem acima da real hoje) temos praticamente R$ 24.000."

Não sei se vocês lembram, mas o celta quando foi lançado custava por volta de R$ 14.000, o KA na faixa de R$ 11.000 (http://pt.wikipedia.org/wiki/Ford_ka).

Mesmo com esses preços, pagamos muito pelo produto que nos é oferecido, mas seria mais justo do que os 25 ou 30 mil reais que as montadoras vendem hoje.

Infelizmente o Brasil vai continuar assim por um bom tempo ainda!

O povo deveria fazer uma "greve de carro zero", gostaria de ver como o mercado reagiria se ficassem 2 ou 3 meses sem vender carros novos, ou que pelo menos as vendas diminuissem pela metade, quem sabe o governo e as montadoras se mexessem para mudar esta situação!

abraço e bom final de semana

Nenhum comentário:

Postar um comentário