sábado, 27 de julho de 2013

Parque Zoobotânico de Brusque

Passeios em zoológicos são sempre uma boa pedida, principalmente para quem mora na cidade e mais ainda quem mora em apartamento e sem bichos de estimação.

Hoje fui com minha família no Zoobotânico de Brusque.

Estive no local a uns 15 anos quando ainda funcionava um teleférico (desativado).

Gostamos muito do passeio e do local, porém com algumas ressalvas, principalmente para quem vai com crianças ou idosos.

O Zoobotânico de Brusque é praticamente trilhas com morros, grandes subidas e descidas. Algumas partes das trilhas, apesar de todas pavimentadas, são bem escorregadias, como na descida perto do lago do jacaré.

Talvez tenhamos começado a trilha pelo lado oposto, mas algumas partes delas faltou placas de identificação / informação. Um exemplo é a grande subida que vai do lago dos jacarés até chegar aos porcos quixadá (porco do mato). A subida é alta, longa e sem animais no caminho. Esta parte (subida ou descida de acordo com o lado que começou a trilha) há ainda uma bifurcação que leva a alguns viveiros (não sei o nome exato) que estão desocupados e sem nenhuma placa informando que não deva seguir por tal caminho.

Uma dica é que a administração coloque mais placas espalhadas por várias partes da trilha, principalmente nas bifurcações, como as do tipo "mapa" com a indicação "você está aqui".

De qualquer forma, para nós que moramos em apartamento, independente de subidas ou descidas, amamos o lugar e pretendemos voltar com mais tempo (chegamos hoje quase na hora de fechar o parque).

Dica: usem tênis e segurem nos corrimães, algumas trilhas são escorregadias!

Nenhum comentário:

Postar um comentário